Edição 574 de 23/06/2017

Cidade sem aniversário

Sábado, dia 17 de junho, São Manuel completou 147 anos de emancipação político-administrativa, uma data que deveria ser reverenciada por todos que aqui nasceram ou que escolheram esta cidade para morar. Uma data cívica e também histórica.

Sem inaugurações, sem novas benfeitorias para a população, sem Festa do Peão, sem shows. Não tivemos nenhum tipo de festejos oficiais, somente religiosos, visto que o nome do município representa e homenageia o santo “São Manuel”. A Festa de São Manuel foi realizada pela Paróquia São Manuel, em frente a Igreja Matriz.

Sempre tivemos grandes festejos, grandes shows abertos à comunidade. Só para lembrar, tivemos Festa de Peão com shows de artistas de renome em 2013 e 2014. Em 2015 e 2016, já com a crise econômica que assola o Brasil, a Prefeitura também realizou shows e atrações culturais. Em todos os anos ocorriam inaugurações, desfile cívico, atividades esportivas, recreação, etc. 

Sim, o bom gestor sabe como administrar o dinheiro público, fornecendo medicamentos e atividades culturais e esportivas para a sua população; realizando a manutenção constante da cidade, fazendo desde a varrição de ruas, até o conserto da iluminação pública. Diferentemente do mau gestor, que deixa o munícipe a pão e água, sem remédios, com ruas com iluminação queimada, lixo esparramado por todos os bairros e ainda acredita que a varrição da cidade, das ruas e calçadas, deveria ser feita pela dona-de-casa (uma visão extremamente machista, há de se convir).

E assim se vão 147 anos de existência, por onde São Manuel caminhou, sofreu e sofre transformações, resiste às dificuldades econômicas e as intempéries, mas sobrevive graças a sua população calorosa, receptiva e sempre ordeira.

Infelizmente, para alguns, o aniversário, momento em que se comemora mais um ano de existência, passa a ser uma data sem importância, sem nexo, sem destaque, sem nada.

É no mínimo uma falta de respeito com a cidade e com toda uma população. O dia 17 de junho, data oficial de emancipação da cidade, passou em branco.

Alguns moradores, entristecidos com a situação, dispararam que São Manuel não tem mesmo nada para comemorar. “A cidade está abandonada”.

Leitores devem agora estar comparando o que acontece aqui com as cidades de nossa região. Com certeza, o aniversário destas cidades recebe melhor atenção.

Para quem quiser festividades, só resta procurar as cidades vizinhas ou aguardar o próximo ano, se a crise gestora acabar.

Central São-manuelense de Comunicação – Jornal O Debate, Rua Cel. Rodrigues Simões, 69
Centro – São Manuel – SP, Telefones (14) 3842.3637 / 3841-4459 – contato
Desenvolvimento e Hospedagem: TeraQualy