Edição 607 de 21/12/2018

“Atenção” é o que querem os moradores do Catâneo Ângelo

Há mais de 4 meses solicitações foram protocoladas na Prefeitura, mas, até agora, quase nada foi feito pelo bairro. 

Assim como acontece em outros bairros de São Manuel, moradores do Catâneo Ângelo também pedem a atenção da municipalidade. Entre quatro meses moradores, vereadores e a Associação dos Proprietários de Chácaras iniciaram uma força tarefa para tentar solucionar alguns dos principais problemas do bairro, tais como excesso de galhos jogados nas ruas, mato alto, buracos, corte e poda de árvores - inclusive algumas prestes a cair, colocando em risco a vida da população - e a manutenção da rede elétrica, já que são frequentes as quedas de energia no local.  
“Desde setembro já foram protocolados um ofício feito por um morador, dois pedidos apresentados  por vereadores e uma solicitação encaminhada pela Associação dos Proprietários de Chácaras do Catâneo Ângelo com dezenas de assinaturas de moradores inconformados”, destacou um membro daquela entidade.
Até o momento, segundo alguns moradores ouvidos, quase nada foi feito e, para agravar a situação, nem sequer respostas aos protocolos foram dadas. “Não temos respostas e nem perspectivas de quando os problemas serão solucionados”.
Cansados de esperar, nas últimas semanas algumas ações pontuais foram realizadas pela Associação de Proprietários de Chácaras do Catâneo Ângelo, como a limpeza de uma das esquinas do bairro, a disposição de uma caçamba para uso dos moradores e, mais recentemente, o pedido endereçado a uma empresa privada que, sem custos, tapou um buraco que estava aberto há quase um mês numa das entradas do bairro e oferecia risco à integridade dos veículos.
Visita ao bairro – A equipe do jornal O Debate esteve na quarta-feira, 19 de dezembro, no Catâneo Ângelo para fotografar o local e ver in loco os problemas apontados pelos moradores. Tão logo ingressou no bairro pelo trevo de retorno para São Manuel, a reportagem já deparou com mato alto na entrada, muitos buracos e, numa das ruas, um barranco com árvores aparentemente velhas, arqueadas e com raízes expostas.
Foi no dia 3 do mês corrente, portanto, há mais de duas semanas, que o abaixo assinado foi protocolado na prefeitura municipal pela diretoria da associação de proprietários de chácaras clamando por melhorias no bairro. O Debate entrou em contato com os diretores do Meio Ambiente e de Gestão e Serviços, solicitando informações sobre o atendimento daquelas solicitações. Numa resposta. Uma lástima. 
Respostas da Prefeitura:
1) As Diretorias envolvidas vem de forma rotineira realizando serviços no bairro, como poda de árvores em pontos de iluminação pública, troca de lâmpadas, coleta do lixo, e manutenção de ruas e acessos, etc.
2)A última poda de árvores nos pontos de iluminação pública foi realizado no feriado de 15 de novembro último
3)stá programado para dentro dos próximos dias uma nova manutenção das ruas do bairros, com serviço que será executado por máquinas da Municipalidade.
4)Existe uma reclamação dos moradores residentes no bairro com relação a queda de energia, que é um problema de responsabilidade da concessionária de energia, que não está afeto a Municipailidade.  Esta explicação já foi repassada aos responsáveis pela Associação em reuniões realizadas.
5)Existe um pedido genérico de poda e/ou corte de árvores , com uma lista assinada por 40 moradores, que segundo a Diretoria do Meio Ambiente, da forma que foi feita, contraria a legislação, que determina que os pedidos de poda e/ou corte de árvores devem ser feito de forma especifica e determinada; enfocando o pedido a que árvore se destina. Da forma como foi feito a Diretoria de Meio Ambiente não pode dar andamento a solictação.
6)Diante do exposto, não procede a reclamação que há mais de 4 meses foi protocolado pedidos e que não foram atendidos, diante das informações prestadas pelas Diretorias envolvidas.

Central São-manuelense de Comunicação – Jornal O Debate, Rua Cel. Rodrigues Simões, 69
Centro – São Manuel – SP, Telefones (14) 3842.3637 / 3841-4459 – contato
Desenvolvimento e Hospedagem: TeraQualy